Professor doutor em finanças do Wyden dá dicas de como utilizar benefício


Não poder sacar os valores contidos nas contas do FGTS era uma das características da legislação. Antes, o trabalhador basicamente só poderia fazer uso dos recursos como uma proteção ao garantir um recurso extra em caso de demissão. Por outro lado, levava muitos trabalhadores a recorrerem a financiamentos com juros elevados mesmo tendo os recursos na conta do fundo.

“Com a criação do saque extraordinário, o trabalhador passou a ter a escolha de sacar parte dos recursos do FGTS enquanto mantém o vínculo empregatício. O percentual a ser recebido depende do valor acumulado na conta, começando por 50% do saldo para quem tem até R$ 500,00 acumulados, e até R$ 2.900,00 + 5% do saldo da conta para quem tem mais de R$ 20.000,01 acumulados”, explica Ricardo Galvão, doutor em finanças e professor da Wyden.

Porém, quem optar por receber por meio do saque extraordinário, não poderá receber o montante integral caso seja demitido sem justa causa pela empresa. Este aspecto traz complexidade à decisão sobre optar ou não pela modalidade. Para quem fizer a escolha de sacar esse benefício do FGTS, Ricardo Galvão separou algumas dicas de como utilizar os recursos. 

Dica 1: Elimine as parcelas mensais

A primeira dica faz a família viver com mais conforto logo no mês seguinte. Pode-se quitar empréstimos, antecipar parcelas, não precisar comprar parcelado. O importante é chegar ao mês seguinte com um percentual menor de comprometimento do salário.

Dica 2: Prepare-se para os imprevistos

Imprevisto, em finanças, é um gasto necessário que surge repentinamente, mas que não é possível antecipar sua ocorrência. Apesar de ser possível prever o que vai acontecer, é praticamente certo que um gasto inesperado vai tomar parte do orçamento familiar, sendo uma decisão inteligente separar um valor para uma reserva de emergência, para resolver um possível imprevisto, sem que seja necessário recorrer a empréstimos. Utilize parte do saque extraordinário para se precaver e, assim, não precisar se endividar diante de uma situação inesperada.

Dica 3: Poupe e aproveite as oportunidades

Ao poupar, o recurso sempre estará à disposição. Com isso, o trabalhador poderá aproveitar as oportunidades que surgirem, tais como um automóvel mais barato, um eletrodoméstico com grande desconto ou até uma viagem em promoção. Se dispuser do dinheiro em mãos, pagará menos e aproveitará mais cada real. Além das oportunidades inesperadas, há também os períodos de promoção, tais como a black friday ou as campanhas de shoppings e grandes lojas.

Postar um comentário

0 Comentários