15 anos e escolhas que ensinam a viver a vida!

 


Por Islânia Lima

São rosas, sorrisos, lembranças e amores. Comemorar 15 primaveras é algo único e que em mim trouxe um certo medo do futuro. 12 de setembro de 1997 fiz quinze anos, em meio a rosas e a cor rosa, festa preparada com muito amor pela minha mãe Francisca Lima e uma amiga nossa, Lucíola Valois. Lá estavam amigas de escola, familiares, amigos da minha mãe. Tudo preparado com muito carinho por elas, mas o que me deixava feliz ali, encerrando minha infância, me deixava preocupada em ter que deixar de lado minhas bonecas, meus relicários, minhas brincadeiras de criança e começar a pensar e agir como uma mocinha jovem.

Este mês, minha filha do meio, Luana Lima, completou seus 15 anos em 14 de setembro. A comemoração começou bem antes, ainda em agosto, quando fizemos um ensaio fotográfico com minha melhor amiga fotógrafa Paula Pessoa. Desde o início, minha única preocupação e sempre foi e será, é que ela fizesse suas escolhas. Das roupas que queria, maquiagem, cabelo, tema e apenas opinei no local a ser fotografado e ela concordou. Depois de tudo isso, pedi que escolhesse se queria uma pequena comemoração em família, pois estamos em pandemia ou outros presentes, e, ela fez as escolhas que gostaria ter, para comemorar a melhor idade.

Tudo isso, porque sempre tive em mente, que apensar de ser uma mãe mega protetora, posso dar aos meus filhos o poder de escolha. As vezes nós adultos, por termos passado por experiências ruins na vida, como eu passei inúmeras, nós, nos sentimos na obrigação de querer proteger mais nossos filhos em meio a um mundo tão pesado, onde a maldade humana impera.

 Toda via, cada vez mais tenho chegado à conclusão que em vez de proteger demais, devemos ensinar nossos filhos a se proteger e enfrentar o mundo de cabeça erguida. Fácil não é! Impossível? Também não. Tornar nossos filhos independentes e fazendo suas escolhas é o caminho certo, para que eles possam ser adultos felizes e independentes. E isso, depende de atitudes sadias de cada um de nós, pais, mães que educam e criam bons filhos, para este mundo tão doente e carente de pessoas do bem. Dói? Sim. Medo? Também sentimos, mas é nossa missão de pais. É nossa meta de vida e vamos focar sempre nela, pelo bem coletivo e pelo amor que temos por nossos filhos. 

 Feliz 15 anos, minha Luana Lima! Feliz nova fase de vida! 

Postar um comentário

0 Comentários