ARTIGO: Nossas origens interioranas além de um quadro de parede

 

 Por Islânia Lima

"Porque Coari tu és bem mais que um quadro de parede" - a bela frase é do escritor (in memoriam) Francisco Vasconcelos e está no livro " Coari - Um Retorno às Origens" lançado em vida por ele, em meados de 2001 e que retrata muito bem como nós, interioranos somos. 

 Começo de agosto, exatamente no dia 02, minha terra Natal, Coari completou seus 87 anos e nela quero repensar as palavras do nobre escritor, que viveu por toda infância momentos lindos na terrinha do Solimões. 

Vasconcelos retrata tudo o que um caboclo de interior do Amazonas, tem na alma. Nos 62 municípios e cerca de 2 milhões de habitantes a frase em si resume-se ao que somos, pessoas de essência aflorada. Um tesouro escondido nos rios amazônicos. 

Lembro da minha infância na terra do gás, onde comia fruta do pé das árvores e sentia muita gratidão. Também ouvia a rádio Educação Rural de Coari no meu aparelho de pilha e escrevia sete cartinhas para o locutor. Sim, todos os dias ouvia meu nome na "rádia" junto com a música pedida, quanto feliz isso me deixava também. Na adolescência, os banhos de rios, jangadas, praias de água doce, ponte do Pêra e quando nada disso podia, aquele banho de chuva à noite correndo descalça pela cidade com amigas revigorava meus dias ruins, ou as muitas voltas de moto "rodeando" a estrada do Contorno e um bate e volta na estrada do aeroporto, com cabelos ao vento e muita adrenalina. Tudo sempre foi perfeito e bonito de viver.

Já não bastasse toda essa felicidade só, ainda tive o privilégio de aproveitar as "comilanças" na casa de amigos, vizinhos, familiares. Sim, morar no interior é ter muitos "parentes" não genéticos, que são de coração, que amam sua companhia, seja para comer um "tambaca assado" ou para sentar na cadeira de balanço e apreciar o movimento passar.

São tantos e tantos momentos que mostram a essência de ser caboclo interioriorano, que aqui não preciso dizer o quanto somos um povo honesto, acolhedor, com nossas tradições e costumes, mas que acima de tudo, amamos a companhia das pessoas por entender que, o bem mais valioso que levaremos deste mundo para um outro, são os momentos raiz que dizem muito sobre a frase de Vasconcelos, que nós temos vida além de um belo quadro de parede, vida esta que moldou nosso caráter e que jamais nos fará esquecer de onde viemos e tudo que aprendemos um dia. E você? O que guarda no quadro de parede da sua essência de interior? 

Ótima semana a todos. 

Islânia Lima é filha de Coari, editora executiva do portal Repórter Cabocla, jornalista investigativa profissional,  com pós graduação em MBA Comunicação Empresarial e Marketing Digital. 

Postar um comentário

0 Comentários